A epidemiologia na Saúde do Trabalhador

Historicamente, costumamos ter dificuldades em aliar métodos qualitativos e quantitativos em estudos sobre saúde do trabalhador. Pensando nisso, O BLOG Ergonomia da Atividade traz hoje um conjunto de três artigos que fazem uma discussão sobre métodos epidemiológicos na saúde do trabalhador, de forma que o perfil epidemiológico do trabalhador é analisado no contexto das profundas mudanças sociais e econômicas que atingiram o mundo no último século.

Os autores refletem sobre o fato que metodologias para estudos epidemiológicos na saúde do trabalhador são necessariamente mais diversas e complexas do que em outras áreas da Saúde Coletiva e que, enquanto método, poderíamos classificar a epidemiologia em dois grandes campos: uma declaradamente mais numérica, que se esmera cada vez mais na análise sofisticada dos dados informatizados, e outra fortemente aliada com as ciências sociais, a economia e as ciências do comportamento.

De forma geral, os artigos concluem com a necessidade de um trabalho integrado e interdisciplinar em epidemiologia, centrando-se sobre os preceitos éticos que devem nortear estes estudos.

O que a epidemiologia pode ainda fazer de relevante? – Marisa Cardim, Belarmino Azevedo e Anastácio Morgado.

Perfil epidemiológico dos trabalhadores – Victor Wünsch Filho

Considerações sobre o uso da epidemiologia nos estudos em saúde ambiental – Volney Câmara e Anamaria Tambellini

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s